protectores solares

seria mal educado da minha parte não falar de um certo vídeo que espalhou deliberadamente, sem qualquer base científica, comportamentos de risco que podem causar cancro, certo?

portanto uma mulher famosa que agora vende produtos de cosmética – no seu próprio site, em que impinge constantemente uma narrativa não baseada em evidências científicas, mas que assim destaca como uma prova de qualidade que promove a venda dos seus produtos – fez um vídeo – usando uma plataforma ainda maior de uma revista internacional que beneficia financeiramente do rendimentos gerados com links afiliados – em que aplica de forma errada, vá, ridícula, protector solar (assim ensinando/promovendo essa tipo de aplicação) porque, está implícito, os filtros solares são “tóxicos”, ao que parece à semelhança de todos os produtos que não são promovidos no site da senhora.

está tudo errado nisto, e ninguém é responsabilizado.

e se a senhora tivesse optado por fumar um maço de tabaco enquanto explicava que o oxigénio mata, como era? é que, duma forma genérica, sim, a exposição ao oxigénio é o que nos leva desta para outra… ? E nem me ponham a falar sobre água oxigenada… vocês sabem o que se encontra em tumores? oxigénio!*
Contexto é tudo… e tudo tirado de contexto pode ser qualquer coisa.

acima de tudo, ficou no ar a noção ERRADA, para centenas de milhares de espectadores crédulos, que de facto os protectores solares são “tóxicos” e se devem aplicar à tolinho, assim muito poucochinho e só de longe a longe.

estas estratégias de marketing para vender produtos segundo uma suposta (e falsa) garantia de que são mais saudáveis, mais seguros, “clean” é uma aldrabice de primeira apanha, e uma moda que se recusa a passar porque se alimenta da paranóia criada nas pessoas, que depois ajudam a que alastre.

vamos aos factos

  • os ingredientes usados em formulação cosmética – incluindo nos protectores solares – estão regulados por pessoas que estão capacitadas, de facto, a determinar essas regulações. E todos os ingredientes são usados em concentrações absolutamente seguras.
  • os protectores solares não são tóxicos
  • a exposição ao sol continuada sem proteção pode causar cancro de pele, na pior das hipóteses, e, na melhor, envelhecimento prematuro da pele, danos estruturais e hiperpigmentação
  • não há uma conspiração dos Senhores da Cosmética para matarem os consumidores enquanto lhes tiram o dinheiro das mãos intoxicadas
  • a ciência da cosmética e formulação envolve muita gente muito inteligente e capacitada, décadas de conhecimento inter-seccional, pesquisa, testes, contestação, revisão por pares… e trabalha-se de acordo com metodologias bem oleadas para determinar correlação e causalidade de ocorrências, toxicidade, interacção e contexto de viabilidade dos ingredientes – em suma, determinam-se com grande precisão e cuidado tanto as concentrações viáveis para utilização, como se assegura a segurança das fórmulas terminadas
  • há organismos governamentais e internacionais que regulam e fiscalizam a utilização dos ingredientes e produtos. Não é do interesse de uma marca saltar fora das regulamentações.
  • o protector solar foi criado, em última instância, para proteger as pessoas do cancro de pele – pelo menos baixa em muito as probabilidades de se ter um por exposição solar
  • se não estão a usar protector solar, todo o outro skincare que estão a usar é basicamente inútil: o que vocês fazem, aos poucos o sol desfaz
  • facto da seca: é o melhor produto anti-idade, e é particularmente essencial se se tem acne ou tendência para hiperpigmentação
  • a luz de dia é feita de raios UV… portanto, mesmo quando há nuvens, eles andam aí.

portanto, mandando as maluquinhas do melanoma à fava, vamos mas é honrar este pilar da saúde da pele.

quantidade?

Um grama, ou meia colher de chá, ou o comprimento de dois dedos, para cara e pescoço (não esquecer as orelhas).
Se em exposição prolongada, reaplicar pelo menos a cada duas horas. O mesmo para se se molharem, suarem, ou esfregarem a pele.
Refrescar o protector sempre que voltarem a sair.

qual é o melhor protector?

aquele que consigam usar na quantidade certa, todos os dias, e reaplicar como deve ser.
não, não há um único para toda a gente, mete experimentação e preferências pessoais.

filtros orgânicos ou minerais?

desde que a pele esteja de bem com isso, qualquer um. a maioria das pessoas dá-se bem com ambos, e muitos protectores combinam os dois tipos.

para peles sensíveis, são mais aconselhados os filtros minerais (dióxido de titânio e óxido de zinco), que são conhecidos por muitas vezes criarem fórmulas mais pastosas e menos confortáveis, e deixarem a pele esbranquiçada ou azulada. em geral, fórmulas mais fluidas e leves são feitas com filtros orgânicos.
mas nada é absoluto, há boas e más fórmulas com ambas as variedades.

curiosidade: muitas vezes, protectores com filtros maioritariamente minerais dão-me comichão. vá-se lá ver uma coisa destas…

prazos de validade

no caso dos protectores solares, é particularmente importante estarmos atentos à data de expiração, porque a partir do momento em que os filtros ficam inactivos, podemos andar expostos ao sol a pensar que estamos protegidos, quando não é assim.
é atentar no símbolo de frasco aberto que encontrarão na embalagem: o número que tiver lá dentro é o número de meses que o produto aguentará antes de expirar. normalmente, no máximo é um ano.
eu gosto de apontar a caneta de acetato no próprio produto a data em que o produto expirará, quando o abro.

protectores solares mencionados no vídeo

dentro de portas

retoques

(os sprays não são fiáveis usados sozinhos)

contas com informação científica

(desta lista no vídeo do James Welsh, retirei aqueles que eu, pessoalmente sigo)

Kenna Whitnell – Bioquímica, Formuladora Cosmética
The Cosmetics Regulator – Comunicação de ciência e Formulação Química
The Eco Well – Comunicação Científica e Formuladora Química
Lab Muffin Beauty Science – Educadora de Ciências, Doutorada em Química
Dr. Ginza – Cientista especializada em Cosmética, Educadora e comunicadora de ciências
Skinchemy – Formuladora Química
SkinPerspective – Formuladora de Cosmética
Caroline Hirons – Esteticista
Shereene Idriss – Dermatologista
Dermatology_Demystified – Dermatologista
RanellaMD – Dermatologista
KindOfStephen – Formulador de cosmética
Annika Coherent – Doutorada em Ciência dos Materiais

da ciência, em português

referências

Lab Muffin Beauty Science sobre protecção solar
Lab Muffin Beauty Science sobre formulação e ciência cosmética
The Eco Well – entrevista sobre a toxicologia nos cosméticos
The Eco Well – sobre o movimento “clean”

— este são apenas alguns exemplos, especialmente o Eco Well é de facto um poço de informação.

*“Oxygen is not only required for oxidative phosphorylation but also serves as the essential substrate for the formation of reactive oxygen species (ROS), which is implicated in ageing and tumorigenesis.” 
Mitochondrial respiration protects against oxygen-associated DNA damage

“Pro-oxidants, reactive species and free radicals, are toxic substances that can cause oxidative damage to major constituents of biological systems. […]”
Reassessment of a free radical theory of cancer with emphasis on ultraviolet carcinogenesis

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.