protectores solares

seria mal educado da minha parte não falar de um certo vídeo que espalhou deliberadamente, sem qualquer base científica, comportamentos de risco que podem causar cancro, certo?

portanto uma mulher famosa que agora vende produtos de cosmética – no seu próprio site, em que impinge constantemente uma narrativa não baseada em evidências científicas, mas que assim destaca como uma prova de qualidade que promove a venda dos seus produtos – fez um vídeo – usando uma plataforma ainda maior de uma revista internacional que beneficia financeiramente do rendimentos gerados com links afiliados – em que aplica de forma errada, vá, ridícula, protector solar (assim ensinando/promovendo essa tipo de aplicação) porque, está implícito, os filtros solares são “tóxicos”, ao que parece à semelhança de todos os produtos que não são promovidos no site da senhora.

está tudo errado nisto, e ninguém é responsabilizado.

e se a senhora tivesse optado por fumar um maço de tabaco enquanto explicava que o oxigénio mata, como era? é que, duma forma genérica, sim, a exposição ao oxigénio é o que nos leva desta para outra… ? E nem me ponham a falar sobre água oxigenada… vocês sabem o que se encontra em tumores? oxigénio!*
Contexto é tudo… e tudo tirado de contexto pode ser qualquer coisa.

acima de tudo, ficou no ar a noção ERRADA, para centenas de milhares de espectadores crédulos, que de facto os protectores solares são “tóxicos” e se devem aplicar à tolinho, assim muito poucochinho e só de longe a longe.

estas estratégias de marketing para vender produtos segundo uma suposta (e falsa) garantia de que são mais saudáveis, mais seguros, “clean” é uma aldrabice de primeira apanha, e uma moda que se recusa a passar porque se alimenta da paranóia criada nas pessoas, que depois ajudam a que alastre.

vão querer ler tudo

brumas de SPF: Bioderma vs La Roche-Posay

finalmente, o pequeno milagre numa lata: uma bruma invisível que protege a pele dos raios solares, que pode ser re-aplicada durante o dia, sem destruir a maquilhagem.

mas qual delas escolher?

usei ambas. aqui estão as minhas conclusões

ACTUALIZAÇÃO: a minha irmã tem pele atópica e teve uma reacção alérgica bastante forte à bruma da La Roche-Posay. Por isso, se têm a pele muito sensível, será melhor ou experimentar em loja (se encontrarem testers algures), ou simplesmente não arriscar. 

 

podem encontrar estas latinhas em farmácias e para-farmácias que vendam estas marcas (portanto quase todas), mas aqui ficam links (como sempre, vale a pena comparar preços).

Bioderma Hydrabio Moisturising anti-UV mist, SPF 30

La Roche-Posay Anthelios Invisible Face Mist SPF 50